folhacds

15MAI2015

"

           entrevista folhacds

opinião

editorial

João Pinho de Almeida

Vice-Presidente do CDS

[email protected]

Desde a semana passada e até este fim-de-semana ocorrem várias situações que podem, e devem, motivar a nossa reflexão. Num percurso até às eleições legislativas todas as etapas são importantes e devem ser valorizadas.

 

Começando pela actualidade política na Europa, as eleições no Reino Unido e os respectivos resultados são da maior importância para a nossa análise. A vitória clara dos Conservadores arrasou toda uma teoria que se baseia na impossibilidade de vitória eleitoral dos partidos que governam com necessidade de aplicar medidas restritivas. Esse é o primeiro facto, é possível ganhar eleições depois de aplicar medidas necessárias ao reequilíbrio das finanças públicas. O segundo facto está relacionado com a oposição. O Partido Trabalhista virou à esquerda e perdeu mandatos. Ou seja, por muitas dificuldades que as pessoas enfrentem - e por muito que isso custe  ao politicamente correcto português - está longe de ser provado que a esquerda tenha uma alternativa viável. Lá, como cá. Por fim, um terceiro facto, não é só em Portugal que as sondagens se enganam. No Reino Unido o seu falhanço foi total, sobrevalorizando a oposição de esquerda e desvalorizando o partido no poder. Que as eleições do Reino Unido possam ser uma boa inspiração para o nosso trabalho. Não mais do que isso. Porque o nosso caminho somos nós que definimos.

 

Em Portugal, completamos o primeiro ano sem troika. Durante os três anos anteriores fomos afirmando a importância de o conseguirmos. E conseguimos. Hoje, é indiscutível que a recuperação da independência na governação, tem uma importância vital. É cada vez mais claro que podendo fazer as nossas escolhas, livremente, podemos conduzir Portugal a uma recuperação sustentável. Os últimos dados económicos revelam isso mesmo. O PIB continua a crescer e as contas públicas permanecem equilibradas. Esse é o caminho que agora depende de um programa consistente e credível para o futuro.

 

Do futuro começamos a tratar empenhados no projecto de coligação com o PSD. No momento em que o projecto se começa a construir, o cenário é cada vez mais claro. Construímos as condições para que dependa de nós continuarmos este caminho. Neste momento é decisivo começar a mostrar que se o passado nos dá credibilidade e consistência, o futuro que vamos construir valerá pela esperança e ambição. Não basta que os portugueses percebam que a alternativa não o é, de facto, é preciso que acreditem que vale a pena confiar no nosso projecto.

 

  •          Ficha técnica|Contactos                                                

     

    Submitting Form...

    The server encountered an error.

    Form received.

     

    SEDE DE REDACÇÃO - Largo Adelino Amaro da Costa, NRº 5, 1149-063 LISBOA

    TEL  : 218 814 700  *  FAX : 218 860 454

     

    Email: [email protected]

     

     

    FICHA TÉCNICA:

     

    VICE-PRESIDENTE DO CDS-PP

    COM O PELOURO DA COMUNICAÇÃO

     

    João Pinho de Almeida

     

    DIRECTOR

     

    António Carlos Monteiro

     

    DIRECTOR ADJUNTO

     

    Nuno Serra Pereira

     

    SUBDIRECTOR

     

    Paulo Carvalho

     

    EDITOR

     

    CDS - PARTIDO POPULAR

     

    REDACÇÃO

     

    Nuno Serra Pereira

    André de Soure Dores

    Alexandra Benitez

    António Reis Faria

     

    GRAFISMO

     

    Gabinete de Produção do CDS-PP

     

    PROPRIETÁRIO

     

    CDS-PARTIDO POPULAR

    NIF: 501281436

     

    TITULO DE REGISTO NA ERC N.126667

     

    ESTATUTO EDITORIAL DA FOLHA CDS

     

    A publicação Folha CDS pretende ser um meio de comunicação e informação de acesso universal acerca da atividade política do CDS-Partido Popular.

     

    A Folha CDS assume os princípios e valores éticos, sociais e democráticos do humanismo personalista de inspiração cristã.

     

    A Folha CDS pretende contribuir para o exercício de um serviço público aos cidadãos e para a determinação da política nacional, promovendo deste modo o esclarecimento e doutrinação política num claro reforço da cidadania.

     

    A Folha CDS acredita que a dignidade da pessoa humana, a justiça social, o Estado de Direito, a separação de poderes, o fortalecimento da sociedade civil e das suas instituições, são aspectos essenciais da mensagem a transmitir a militantes, simpatizantes e público em geral.

     

    A Folha CDS pretende promover a reflexão e debate para uma militância activa e uma intervenção política e cívica informada que se quer construtiva, essencial ao desenvolvimento da Democracia, disponibilizando as ferramentas intelectuais para a elevação do debate político e fomentar a participação, a iniciativa e a criatividade.

     

    A Folha CDS será um instrumento importante na aproximação entre eleitos e eleitores, enquadrando-se no processo de modernização do CDS enquanto partido político fundador do nosso sistema democrático e adaptado à sociedade contemporânea.

     

    A Folha CDS terá uma linha editorial balanceada entre a informação e a opinião. Não colocamos de parte a objetividade e o rigor, perfilhamos aberta e declaradamente um programa político, ainda que com uma visão plural do País e do Mundo.