// AUTARCAS Albergaria Integra`T no mercado renovado _

O município de Albergaria-a-Velha, presidido por António Loureiro do CDS, em coorganização com o CLDS 3G “Albergaria Integra’T”, promove nos dias 19 e 20 de abril a Emprega’T – Feira do Emprego, Formação e Empreendedorismo. O evento, a decorrer no Mercado Municipal, equipamento recentemente requalificado, visa motivar e capacitar as pessoas que procuram um emprego, dando-lhes a conhecer as mais recentes ofertas no mercado de trabalho e a forma como se devem preparar para serem bem-sucedidos num mundo cada vez mais competitivo.

 

A Feira do Emprego, Formação e Empreendedorismo conta com a participação de cerca de 80 entidades públicas e privadas, que vão disponibilizar informação sobre formação e oportunidades de emprego. No local, entidades de recrutamento e seleção vão também realizar entrevistas e outras provas, pelo que os visitantes interessados devem trazer o currículo atualizado. Além do Espaço Entidades, a feira dispõe de um Espaço Imagem, onde profissionais partilham dicas e conselhos úteis sobre a roupa mais adequada para determinadas entrevistas de trabalho, os cuidados com a maquilhagem, o cabelo e a barba.

 

A Emprega’T – Feira do Emprego, Formação e Empreendedorismo está aberta ao público entre as 9h00 e as 19h00 e é de entrada livre. A visita inaugural tem lugar às 14h00 do dia 19 de abril.

 

Conforme referido, o novo mercado municipal, agora denominado “A Praça”, foi recentemente reinaugurado após requalificação do espaço, mais precisamente no passado dia 14 deste mês. A obra contemplou um investimento de cerca de um milhão e setecentos mil euros, e teve financiamento dos fundos comunitários, através do Programa Operacional Centro 2020.

 

 “É uma das obras mais aguardadas da população, que vai criar uma nova centralidade na cidade e potenciar a visita de pessoas de fora do Concelho”, afirma António Loureiro, presidente da Câmara Municipal gerida pelo CDS. “Será um espaço de referência, que vai de encontro às novas exigências, um local de convívio e de promoção do comércio tradicional e dos produtos endógenos, valorizando o contacto mais direto entre o produtor e o consumidor.” O autarca acredita que “A Praça” tem todas as características para atrair um público mais jovem, enquanto mantém os clientes mais fiéis, não só através de novas áreas comercias e de restauração, mas também pela dinamização de atividades culturais e lúdicas.

 

O projeto de requalificação foi realizado pelo arquiteto Luís Tavares Pereira, do gabinete [A] ainda arquitetura, e respeita o projeto original do arquiteto Jorge Gigante, datado do princípio da década de 1970. Todo o recinto está coberto por uma estrutura metálica com iluminação natural proveniente de aberturas na cobertura e de uma extensa parede de vidro virada a sul. O projeto inclui soluções que melhoram a eficiência energética do equipamento e existem diversos pontos de acesso para pessoas com mobilidade reduzida e um cais de cargas e descargas.

 

Em termos de espaço interior, “A Praça” inclui 46 espaços de venda de diversos produtos, como carne, peixe, bacalhau, frutas e legumes, pão e pastelaria, charcutaria, laticínios, hortícolas, cereais e flores. Existem, ainda, dois espaços de restauração, um estabelecimento de bebidas, quatro lojas de comércio/serviços e nove bancas com abertura para a praça central, que vão vender gelados, crepes, chocolates, chás, conservas, compotas e outros produtos afins. A praça central pretende ser um espaço de convívio, com atividades culturais, espaço de alimentação e área infantil. Um gabinete de atendimento, que não existia no antigo mercado, completa o recinto, que tem ligação à feira bissemanal que se realiza ao lado.

 

Após a requalificação efetuada, o mercado conseguiu atrair mais vendedores, ao mesmo tempo que o preço mensal diminuiu comparativamente com a situação antes das obras.

 

O mercado interior vai funcionar todas as quartas e sábados, das 8h00 às 13h00. A praça central, por seu lado, estará aberta toda a semana, com dois horários distintos. A zona de restauração funcionará das 8h00 às 2h00 e as bancas viradas para a praça central, das 8h00 às 22h00. As lojas abertas para a Rua 1.º de Maio continuarão a fazer o horário habitual do comércio.

 

 

 

﷯ folhacds 19 ABRIL 2018