// DESTAQUE CDS quer alargamento da ADSE a todos os portugueses

A presidente do CDS-PP Assunção Cristas defende o alargamento da ADSE a todos os portugueses.

 

“Queremos a mesma saúde para todos. É por isso que quando alguns ameaçam a sustentabilidade da ADSE, condenando-a a acabar, nós queremos alargar a ADSE a todos os portugueses”.

 

 " não faz sentido termos uma saúde de primeira e uma saúde de segunda consoante a carteira das pessoas, consoante a localização geográfica. E é o que nós temos. "

Numa entrevista recente, ao jornal Eco, a presidente do CDS-PP afirmou que “não faz sentido termos uma saúde de primeira e uma saúde de segunda consoante a carteira das pessoas, consoante a localização geográfica. E é o que nós temos. Neste momento, 25% dos portugueses tem seguro de saúde, que lhes permite aceder a outros serviços mas também gastando mais. Porque o seguro paga uma parte e depois as pessoas têm que pagar outra parte do seu bolso e é muito. E outros que não têm nenhuma alternativa. A ADSE é um sistema que funciona e tem funcionado bem. Tem dificuldades e nós temos procurado no Parlamento escrutiná-las. Uma das hipóteses de tornar o sistema mais robusto é alargar a base. Já houve um ensaio com este Governo dizendo que os cônjuges, querendo, poderiam aderir. Depois recuaram”.

“Nós entendemos que se deve decidir cautelosamente, porque não queremos pôr em causa a sustentabilidade do sistema. Quando vemos, por exemplo, o Bloco de Esquerda pedir a redução das comparticipações para a ADSE, aí sim, pondo em causa o próprio sistema, a nossa resposta é inversa. Não queremos que a ADSE acabe, mas que se alargue, desde logo a todos os que dela queiram fazer parte”.

 

Para Assunção Cristas, se a ADSE é um sistema bom, o princípio não deve ser diminuir a sua sustentabilidade, mas que todos devam poder aceder.

 

﷯ folhacds 4 OUTUBRO 2018